Factores a considerar num projecto de uma fonte

Factores a considerar num projecto de uma fonte

A essência para o sucesso de uma fonte é saber dominar a forma e o movimento da água, tendo em conta o seu propósito, os aspetos estéticos e a sua integração no espaço envolvente.

Porquê construir uma fonte?

Quando pensamos em fazer uma fonte esta não deve ser feita por si só. Por trás da fonte deve estar uma ideia, termos um objetivo, termos um tema. Como qualquer outro elemento arquitetónico, as fontes têm de ter um motivo para serem construídas, caso contrário tornam-se uma aberração. Assim podemos enumerar alguns objetivos, que podem ser cumulativos, para construir uma fonte:

• Embelezar um espaço
• Atrair pessoas
• Marcar um local
• Criar um efeito sonoro
• Refrescar
• Entreter
• Realçar um elemento escultórico
• Assinalar um evento

Aspetos estéticos

Contexto. Todas as fontes têm elementos do contexto que as rodeia que devem ser considerados durante a fase de projecto.
A forma da fonte propriamente dita, é um desafio para o projetista. A forma da água, como uma massa ou um volume, relacionada com os diversos graus de simetria e irregularidade. Quanto mais impressionante, incomum ou contrastante for a sua forma mais forte é a atração visual.
Os materiais ajudam a enriquecer a qualidade visual de uma fonte. Uma variedade de materiais, podem ser aplicados a projetos de fontes. O tamanho e geometria das peças, a cor, a textura da superfície, o grau de reflexão, a forma como são agrupados os diversos materiais podem fazer toda a diferença na imagem final da fonte e sua integração com o espaço envolvente.
O movimento da água, se este for pequeno ou estático transmite um efeito visual de acalmia, se o movimento for forte transmite energia e estimula os sentidos.